Landmark

landmark
Entidade Executora:
IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr

Localização:
Alemanha, Portugal e Espanha e, através de associados, restantes Estados-membros da União Europeia, China, Índia, África do Sul e África Subsariana.

Duração:
36 meses, 1 abril 2011 - 21 março 2013

Beneficiários:
Diretos:
. Autoridades Locais Europeias (responsáveis pelas compras públicas, departamentos de sustentabilidade, decisores e políticos locais) nos 27 Estados-membros;
. ONG e sindicatos.
Indiretos:
. Produtores, retalhistas e fornecedores na Europa e nos países em desenvolvimento;
. Governos, consumidores e opinião pública dos 27 países europeus.
» Os beneficiários finais serão os trabalhadores dos países produtores e suas famílias, especialmente os das indústrias têxteis, construção, alimentação e electrónica

Objetivos:
» Os objetivos gerais do projeto são capacitar as autoridades locais como atores chave na promoção de condições dignas de trabalho ao longo das cadeias de produção e contribuir para a melhoria das condições de trabalho na Ásia e África Subsariana. 
» Os objetivos específicos do projeto são:
1) O estabelecimento de monitorização adequada às compras públicas, permitindo a compra de produtos e serviços socialmente responsáveis; 
2) Facilitar aos funcionários públicos a informação e a formação que lhes possibilite a realização de compras públicas mais éticas; 
3) Sensibilizar para as questões do desenvolvimento global ligadas ao trabalho digno e ao comércio justo na Europa.

Atividades:
1. Monitorização e coordenação, incluindo avaliação transversal
2. Formação e reforço dos atores
a) Publicação de um Estudo – revisão de experiências na área das compras públicas éticas, das cadeias de produção sustentáveis e sistemas de monitorização ou certificação;
b) Edição de um DVD com informação acerca das condições de trabalho na base da cadeia de produção;
c) Programa e materiais para formação de formadores e técnicos de autarquias;
d) Cursos de Formação para formadores e técnicos de autarquias;
3. Desenvolvimento de sistemas de monitorização em compras públicas, segundo critérios éticos e sociais
a) Verificação das possibilidades legais;
b) Criação de uma rede de contactos;
c) Testes locais de monitorização;
4. Sensibilização e mobilização:
a) Casos de sucesso e partilha de boas práticas;
b) Disseminação dos materiais;
c) Página Web e imagem do projeto;
d) Eventos de sensibilização;
e) Exposição multimédia itinerante;
f) Relatórios de Monitorização;
g) Divulgação na imprensa

Parceiros:
 
. ICLEI – Alemanha (preponente)
. IMVF 
. Câmara Municipal de Loures 
. Weed – World Economy, Ecology and Development – Alemanha
. Município de Bremen – Alemanha
. SETEM – Catalunha
. Município de Manresa – Catalunha

Co-financiamento:
União Europeia e Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.
Partilhar  Partilhar no Facebook Partilhar no Twitter Partilhar no LinkedIn